OS POSITIVOS

locais

three
agarrar a vida e dobrá-la aos nossos desejos

Seguindo stream musical, coincidências, encontrámos numa daquelas caixas do desbarato a edição PT d'"O Local" 2007 do italiano Gipi. Desconfiados do cartão da capa e contracapa mas compensados na qualidade do papel interior que nos lembra carícias ao tacto de tugas traduzidos em italiano, "improváveis de prever e impossível de resistir", esta pequena pérola fortuita anima-nos alegrias cumprindo aquele gostinho especial – tipicamente de verão - de descoberta sem procuração. Os dois euros que nos pediram trouxeram-nos à memória os tempos que a BD custava menos que “livros a sério”, uma outra qualidade material que não dissociamos da sua leitura e eficácia, embora não precisem muito para vos fazer o caso por preferências contrárias na qualidade do papel à missão. Nenhuma lógica comercial sobreviverá no cruzamento das nossas apetências destes domínios, mas também sacudimos segundas ideias nesses: já havia música antes de haver editoras, e bandas de garagem a assustar os seus fantasmas serão sempre as melhores (*) Já se há BD sem leitores, isso é outra música.. Anyhooos, felizes com a (re)descoberta: chegados a casa percebemos que já o tínhamos na sua edição americana, ie, este livro que comprámos pela segunda vez chegara-nos primeiro pela First Second Book. Funny. Coincidências. E memórias — não lamentem o que se esquece, celebrem que algumas coisas devem ser repetidas.


two

Fotograma do docdrama + videoclip realizado pelo urs truly quando ele crashava a mítica banda lifeblind pelas suas estadias na terrinha. Neste raro excerto que aparece frente à camara demonstra um qualquer acorde impossível de recuperar do original, popular à data.