OS POSITIVOS

20 anos de carneiro

hum... esta página já tem alguns anos (2018).
E se procurasses alguma coisa mais recente ?
20 anos... na Bedeteca de Lisboa

Eis que finalmente foi catalogado - 20 anos depois? - o único número possível de encontrar na Bedeteca de Lisboa do Carneiro Mal Morto (...) criado e editado por Rafael Gouveia e Daniel Dias. Entre várias BDs curtas destes autores é excepcionalmente bela a BD "Lonely planet" de duas páginas, em que a sensação de solitude é exposta de uma forma desarmante e simples. Uma pérola a rever…
in "Carneiro Mal Morto" 23 mar 2018

Desculpem se quebra a analogia já que a visita ao museu — perdão, biblioteca — é obviamente uma experiência de proximidade e hands-on, mas paradoxalmente porque ainda estão para inventar alguma tecnologia que lhes permita a partilha de texto e imagem para lá do tempo e espaço, parecem dizer-nos: « uma pérola a rever… nas minhas mãos, ao longe e sem tocares, e enquanto abano os braços muito depressa ». Talvez outros vinte antes de alguém digitalizar as páginas e colocar online para o resto da humanidade ter oportunidade de ler? Entretanto vamos adorar o — último? — objecto e deixar morrer o seu conteúdo numa estante — hell, não queremos atrapalhar o percurso comercial que a obra ainda terá a dar aos seus autores. Que lhes importa: o molhe de folhas, ou o conteúdo nestas? As duas páginas da excepcionalmente bela BD continuarão lonely no seu planeta de solitude, e assim se cumpre uma obra, simplesmente desarmada numa exposição sem leitura.

De outros (?) paradoxos e velhas mulas que ainda recusam a evolução dos comics:

The book format has an indisputable aura for both authors and readers. In a sense, then, the desire for formal innovations in comics is already met by print comics.
Julien Baudry in "Paradoxes of Innovation in French Digital Comics" 20 mar 2018

Felizmente, nós tratamos dos que se seguem:

The history of technology teaches us that it takes time for inventions to reach widespread use. It takes a certain time for a technological invention to adapt and become an innovation, [ie] socially accepted.

My assumption is that the formal development of comics is linked to the way technology alters social-economic practices, but does not necessarily move forward at the same pace.
Julien Baudry in "Paradoxes of Innovation in French Digital Comics" 20 mar 2018

E nós somos os anti-sociais de serviço? Senhores… vamos acelerar o passo sff.

ver a dobrar