OS POSITIVOS

«you shall know no quarter»

Pequeno recap do ano que agora entra em pause, antecedendo o gettin’-tha-fuck-outta-dodge e indecisos ainda entre carregar o ipad de comics porn (leia-se "readcomics.io") ou alavancar meia dúzia de autores (*) nacionais para análise e comentário.

* Considerando o que tem vindo a estampa mais correcto enunciar "autoras": o ano está-se a escrever no feminino - we'be been tellin' ya.

processos naturais

Uma singela pergunta que nestes espaço é tudo menos inocente em bagagem e diatribes:

Will you come see the ‘real’ webpage painting at the museum? Or will you see it ‘virtual’ through the web?
in "07/24/2018" 24 jul 2018

Via Rhizome.org's Net Art Anthology mas importou-nos mais que a notícia tenha encontrado eco entre blogs dedicados à BD. Noticiam o "Natural Process", uma instalação que reproduz ("translates") a homepage do Google circa 2003 na forma de uma pintura gigante que é digitalizada e transmitida via webcam. Deste exercício de "double remediation", o take way do momento:

Artists were increasingly interested in the slippage between art’s circulation online and in the gallery
in "07/24/2018" 24 jul 2018

Artsys, digital, analógico, online, instituições (chamemos-lhe) culturais, etc. Por terras de cá contamos pelo dedo (singular…) um sujeito que alude a bd e digitalidades, e esse apenas os trata em separado. Entre os nossos artistas e quem os comenta um verdadeiro deserto de ideias e, pior, intenções: talvez regressados de férias descubramos que outros descobriram que banda desenhada em digital é uma agora cena. Aos historiadores por vir das artes menores que nos ocupam garantimos-vos que Portugal finais-de-2018 ninguém se apercebeu que esta está a ser reinventada à frente dos seus ecrãs: procurem as vossas fontes entre quem nos sucede, não nos nossos contemporâneos. Cite perfeito para o "até já":

And then there's us.

Talking about these things as if they "matter," or talking about ways to make them more ethically, or talking about how wild the last fifteen years has been in terms of who is making them, publishing them, sharing them, living off them, taking chances off them - those kinds of conversations are still things that the majority of the people roll their eyes at having.
in "You Shall Know No Quarter" 24 jul 2018

Retirado do TCJ que ganhou um Eisner há poucos dias. Ainda desse:

Reading The Journal - long, random articles about comics I had never heard of, which, upon tracking them down, didn't really like that much; weird, bile-filled arguments that I eventually realized were based on decades-old hurt feelings -TCJ didn't shape my taste, but it made me feel comfortable with my desire to take this whole silly thing - this "reading comics thing" - really seriously.
in "You Shall Know No Quarter" 24 jul 2018

OS POSITIVOS: queremos o Eisner nacional em Best Comics-Related Periodical/Journalism fanzine daqui a outros 20: argumentos cheios de bílis com décadas de sentimentos magoados que não moldam gostos mas desejam que levem a sério esta coisa tonta de ler bd.

Any-ho em modo incel porn spandex ou women lib em PT, as férias não vão atrapalhar outras leituras.

ficção criativa