OS POSITIVOS

lavar de loiça

Há uma vivacidade nos desenhos de Barreto tipicamente zinescos, tão verdes como com pêlo na venta. Fúria da esferográfica. Papéis baratos que podem ser páginas de bd ou filtros manhosos para charros partilhados. Compreendi todas as referências? Nem por sombras. Mas a energia que nos passa a espinha quando ouvimos as baquetes a marcar o tempo antes da explosão de um tema punk é uma expectativa que atravessa este zine.
in "Partir a loiça (toda). Luís Barreto (Chili Com Carne)" 28 jan 2024

Não tendo lido, reconhecemos todas as referências: vivemos na sua sombra. A vivacidade da crítica acima energizou-nos a procurar outras explosões de punk por zines alheios — com um twist: testávamos o Perplexity.ai, um "conversational search guide". Tivemos um mix de resultados expectáveis e um glitch que passamos a partilhar porque sexta!, we care for fuck. Pesquisas por punk/zine não nos devolvem punk ou zines mas as entradas previsíveis de "several academic studies" dos suspeitos do costume de há tantos anos atrás & já abordados por aqui: não cremos que algum dia deixem de ser os resultados predominantes no google e afins até os repositórios que os alojam caiam offline. O actual estágio de desenvolvimento tecno-cultural — fim do punk, fim dos zines — não é propício à renovação de entradas no tema, aqueles papers serão o epílogo (público) dessa história e só quem ratar por caminhos pouco trilhados encontrará diferente. Se nenhuma surpresa nessas frentes, a dita surgiu-nos no seguir do follow up question sugerido: "popular portuguese punk undeground comics"?

O Max não é 'tuga mas será popular entre tugas, assim como o Rank Xerox (do CH não podemos opinar muito: o nosso francês não chega para um cartaz). Porém, nenhum particularmente recente, e sobretudo adivinharão a nossa perplexidade maior. Uma nota de rodapé não é um capítulo, muito menos a capa do compêndio.

Tech fine print: o p.ai varia os resultados conforme a "conversa". Com o cuidado de omitir qualquer referência aos P+ das queries, bastou mudar de aparelho para a captura de ecrã para a mesmíssima pergunta devolver uma resposta diferente. Haverá também aqui uma lição: ninguém tem acesso ao mesmo discurso.

"being made at a certain time"

Senhores?, não esperem que OS POSITIVOS fiquem offline — espera sentado e dois dedos do meio —, corrijam pela prática.