OS POSITIVOS

ritual do desigual

no Votómetro do Observador, alheios às preponderâncias

Da teoria da tensão de Robert K. Merton 1910-2003 e anomia (*) Do grego "sem lei", termo usado por Durkheim para descrever o processo quando "pessoas já não se sentem integradas na sociedade e não têm certeza das suas normas e regras" e "tornam-se mais propensas a actos desviantes", retirado da intro no "Livro de Sociologia" 2015, capítulo "Algumas pessoas cometem crimes em resposta a uma situação social", que começa com um "o desvio é universal, normal e funcional" pag.262
Desviemos então.
:

i) Os conformistas aceitam as regras do jogo e fazem suas as metas culturais da sociedade, alcançando sucesso dentro dessas; ii) os ritualistas não partilham desses valores, mas respeitam as regras como via para o sucesso ("podem, por exemplo, ir trabalhar todos os dias e desempenhar as suas funções diligentemente, mas não tentam subir a escada do sucesso corporativo") p.263; iii) os inovadores ("com frequência vistos como criminosos") acreditam nas metas da sociedade, mas tentam alcançá-las fora das regras tradicionalmente aceites; iv) os retraídos "são os que desistem da sociedade" e rejeitam as suas regras e as suas metas; finalmente, v) os rebeldes, semelhantes aos anteriores, dotados de agência / iniciativa, criando metas e regras alternativas às da sociedade, abrindo espaços de contra-cultura. "É esse grupo que, com frequência inclui terroristas e revolucionários, que, de acordo com Merton, consegue fazer mudanças sociais." p.263

Uma leitura rápida na Wikipedia jan 2022 para o contra em críticas, e acrescentamos imediato pela nossa parte o rebelde-ritual-conformista-retraído porque nada é simples, nunca: alguém que rejeita por outros valores as metas culturais e objectivos civilizacionais da sociedade que o enreda, no processo conseguindo o sucesso aspirado pelos seus pares. O inevitável quadro clínico que a idade carrega, ie, sellout? Depende. Socorremos-nos de uma outra definição de Robert K. para grupo referência, "the group to which individuals compare themselves but to which they do not necessarily belong" Wiki. Com quem nos contam? Não sabemos, por isso não nos apanham a ir em grupos. Yet, tudo é um círculo, a semanas de puxar o trigger em decisões de vida — não falamos das eleições, essa é uma regra vossa, não nossa — fechamos com um dos conceitos mais famosos do RKM, a profecia auto-realizável:

The self-fulfilling prophecy is, in the beginning, a false definition of the situation evoking a new behavior, which makes the originally false conception come true.
in "Robert K. Merton" jan 2022