OS POSITIVOS

à quarta

« a história do barquinho »

Pausa — aquele barco antes? Começa (?) aqui , segue aqui, história parece continuar aqui? O mesmo d"A história do Barquinho" 2002, um conto infantil dOS POSITIVOS publicado no primeiro fanzzine 2003 way back in tha day (*) Com erros de português ao pontapé: classic P+. . Apesar dos teens serem o nosso público-alvo, nunca é cedo de mais para levar as boas novas à criançada.

Do início da história:

O mundo é um lugar complicado. Já existia muito antes de nós e vai continuar a existir quando há muito nos tivermos ido embora. E pouco ou nada do que fizermos deixará marcada a nossa presença no eterno, constante e imutável turbilhão de transformações que o compõem...

Num universo de dimensões titânicas, não obstante sermos intimidados pela nossa insignificância ou impotência de afectar o que nos rodeia, somos ainda invadidos pela dúvida insana mais muito corrosiva que a experiência confirma sem nada provar, de que este colosso abismal afinal planeia contra nós, maquiavelicamente lançando obstáculo atrás de obstáculo (atrás de obstáculo, atrás de obstáculo, atrás de obstáculo...) no nosso caminho, até o desespero ser tanto e as forças tão poucas, que a vontade de os superar sacumbe sic! ao cansaço dos anos e ao fatalismo da realidade.

Mas não é essa a história do nosso barquinho.
Real Nós in "A história do barquinho" 2002

O barquinho sonhava em ser feliz até ao dia em que se dicidiu sic!: levantou âncora e zarpou

...e a moral:

na noite negra (...) e fustigado por ondas e ventos glaciais, o barquinho desaparecerá no desconhecido, para sempre longe de tudo e de todos...
Real Nós in "A história do barquinho" 2002

Não desdenhem, senhores. Esperar o melhor, planear o pior? Planeamos e esperamos o pior, são essas as águas que navegamos.

conta-nos