OS POSITIVOS

forthcoming : mundo em mudança


Em épocas tranquilas, o que há de insensato e doentio no nosso espírito dormita durante o dia e somente desperta à noite. Mas em tempos como o presente, a insensatez invade também as horas do dia e o pensamento racional empalidece e separa-se da vontade.
in já lá vamos...

Coincidências. Atrasados de uma "Art Weekly" a carregar no seu destaque cimeiro e imediato banda desenhada emprestada a museus. Começando do segundo: Londres, num Foundling Museum 24 maio 2019 a 01 set 2019, expandem "the racucousness of Hogarth’s art into soundscapes in what should be a joyous festival of urban chaos":

Famed for his social commentary, no painter before or since Hogarth has made such overt use of sound as a way of communicating a narrative. Hogarth & the Art of Noise will reveal Hogarth’s innovative use of sound, introducing visitors to a previously unexplored but important aspect of his art. Using sound, wall-based interpretation, engravings, and a specially-commissioned immersive soundscape by acclaimed musician and producer Martyn Ware [The Human League], the exhibition will reveal how Hogarth orchestrated the natural and man-made sounds of London, to depict the city in all its guises.
in "Forthcoming: Hogarth & The Art of Noise" maio 2019

Para a relação Hogarth / bd ver "The Origins of Comics: From William Hogarth to Winsor McCay" do Thierry Smolderen

E se precisam de relação mais imediata e menos artsy voltamos ao destaque maior dessa newsletter em arte: no dia anterior o British Museum da mesma Londres dá o "blockbuster treatment" ao manga: "The Citi exhibition: Manga マンガ" 23 maio a 26 agosto – "wot, run out of old pots?"

"The largest exhibition of manga ever to take place outside of Japan"

E em nota às coincidências de coincidências, notas de som da apresentação à exposição:

Manga images are supplemented by sound effects that include onomatopoeia and imagined sounds (giseigo and gitaigo), which are important components of the Japanese language. These sounds are drawn into the composition, enhancing their effect by making them part of the image rather than resting the words on top of the image or in a bubble. (...) The music scenes show manga at its best – the reader can almost hear the sounds through the vertical tightly drawn lines and sound effect symbol.
in "The Citi exhibition: Manga マンガ" maio 2019

Da relação bd e manga, perguntem aos miúdos.

Banda desenhada, agora em K7! - tendência que alguns 'tugas se adiantam quando a cada livro acrescentam a banda sonora de companhia. Anyhow, da banda desenhada em mudança - lembram-se quando essa estranhava em museus? - a outras mais urgentes dos tempos que vêm: eleições, e mais coincidências.

Admirados com a demora que nos secaram domingo passado enquanto esperávamos por aqueles que tanto comichão têm em votar - e adiantados, no less! - aproveitámos degrau alheio para começar um novo livro que calhámos a encontrar. Da intro, e alternando olhares entre texto e longas filas de eludidos à participação democrática vs o impacto que essa tem nas decisões que lhe são posteriores:

De alma assim dividida entre o racional e o insensato, falta-nos firmeza de vontade para evitar os perigos que nos ameaçam. Para a maioria dos homens esta incerteza em que vivem é intolerável e, na prática, cada um prefere admitir uma ou outra hipótese, mas sem grande convicção. Esta incerteza aniquila todo o impulso para qualquer esforço penoso e cria um estado de espírito doentio e frívolo, erradamente considerado satisfação, que se transforma em ódio pelos que são tidos como seus causadores. E esse ódio, por sua vez, torna cada dia mais próxima a catástrofe temida. As nações parecem amarradas a um destino trágico, como se, personagens de uma tragédia grega, algum deus ofendido as houvesse cegado. Com o espírito perdido nas trevas, marcham em direcção ao precipício, imaginando afastar-se dele.

Um dos paradoxos dolorosos do nosso tempo reside no facto de serem os estúpidos os que têm uma certeza, enquanto os que possuem imaginação e inteligência se debatem em dúvidas e indecisões.
in quase-quase-a-revelar

Mas, aquilo dOS POSITIVOS em quest:

Não penso que isto tenha de ser assim. Suponho que há uma concepção do homem, do seu destino e dos inquietantes problemas actuais que pode dar certeza e esperança e ao mesmo tempo compreensão perfeita dos caprichos, desesperos e dúvidas angustiosas que assaltam os homens modernos.
in might u guess it...

Senhores, não planeamos, coincidências, saídos da ética da autenticidade - Taylor, do domínio da razão instrumental e do desencanto liberto de ordens de sentido antigas - para "A Última Oportunidade do Homem" do nosso velhinho Bertrand Russell:

Os sistemas de crença tradicionais e os códigos de moral consagrados não têm já a mesma aceitação de outrora.

E assim, terminamos de bd ,et al.

a arquivar