OS POSITIVOS

publish and die

Today I wouldn't get an academic job. It's as simple as that. I don't think I would be regarded as productive enough.
Peter Higgs, como em "higgs boson" god particle.

Mais resguardados das flutuações de humores institucionais continuamos ligados a ciclos universitários - foram dezasseis anos a leccionar no ensino superior, afastamo-nos das aulas, não dos alunos – e ainda acertamos o relógio biológico por ano lectivo. Terminados de fins de capítulo em artes por algoritmo, a coincidência de calendário e ironia de títulos obriga-nos a pequeno acrescento de rodapé, com novo regresso ao desencanto habitual que nos conhecem reservado à academia.

Conjunturas.

Um tour rápido pelo fluff nacional e internacional que foi publicado em qualquer um dos temas que nos são recorrentes é suficiente para deter vontades de investigação futura nesses domínios para o ano que arranca. São os papers que se encavalitam porque aos teens resta-lhes escolher entre centros de investigação ou centros de chamadas, ambos com as suas metas obrigatórias, são os carreiristas que somam carreira por um carreiro de caca que toda somada não vale caralho. Não nos alongaremos, fica o sentimento, para esses últimos elegemos por cima de todos os demais cites possíveis como moral de fábula o de Camille Paglia onde a sua analogia cruza universos com frentes que nos desencantam de forma igual - ie, $$$:

The self-seeking of the latest generation of scholars is symptomatic of an era iconically represented by junk bond traders on Wall Street, concerned not with creating a quality product, but only with making a quick buck: "one of the great junk bonds of the fast-track academic era, whose unbridled greed for fame and power was intimately in sync with parallel developments on Wall Street."
Camille Paglia in "Junk Bonds and Corporate Raiders: acadame in the Hour of the Wolf" 1991

O PDF circula pela net, mas gamámos quote da Wikipedia em artigo intitulado "Academic careerism" porque, err, aquilo do desencanto da academia como negócio, o restringir do conhecimento ao acesso pago, e subverter todos esses coninhas. Mas sobretudo porque termina onde começámos:

Paglia advises the graduate students of the next generation to return to the gentlemanly and ascetic traditions of past academics, avoiding faddish subjects or methods of interpretation, refusing to seek material reward from their work, and pursuing instead a lofty ideal of scholarship in which work follows "its own organic rhythm" rather than chasing the latest trends to win approval from contemporaries.

OS POSITIVOS: pelos teens mas... no nosso ritmo - e aquilo dos contemporâneos.

impiedades